domingo, novembro 28, 2010

Irrompem...



anjos
sedentos

Buscam-me
enquanto adormeço
Encontram-me
quando desperto

Onde estás
luz minha para que me segure
Onde te encontro
no meio da neblina intolerante

Não me resta ouro nem sedas
Consumi tesouros e prendas

Resta-me tempo, pouco
sede, tanta
Desfaleço entre tantos desejos
que desejo

E tu minha vida
porque demoras
É que os anjos, sedentos
convocam a partida
... antecipada... que adio...

sexta-feira, novembro 12, 2010

Bela...

video

... ia a noiva vestida de branco
linda
a música tocada ao piano

Êxtase
brindes e vivas e risos
E sonhos

Malfadadas as noites em branco
de tantos agouros
Tantos falsos tesouros

Reconheço-te ao longe, princesa dos meus pasmos
Reconheço-te, entre todas as princesas dos meus cantos

Foi há dias quando renunciei
ao prazer que desenhei

Rejeito outras falsidades
Enganadoras felicidades
Esconjuro banquetes

Embarco num navio

Está frio
Gelo
Sem bagagem
sem asilo.

(Video: Ser Sóbrio - d'age 2010)

quinta-feira, novembro 11, 2010

Fome...

video

Amanheceres cinzentos
que o inverno despertou.

Perdida a paixão
o desejo
A solidão também.

Não quero ninguém

Perco-me nos rostos
magros, crispados,
vagabundos de si
Como eu de ti...

Ao longe revejo a sorte
O odor da morte
ou simplesmemnte o desejo
de partir rumo ao silêncio derradeiro

(Video:Voar na Brisa - d'age 2010)

quarta-feira, novembro 03, 2010

Amor...











Por onde viajas
Em que brisa te passeias

Deito-me no capim felino
Resta o inefável som
das baladas que já soube.