quarta-feira, novembro 07, 2007

Onde estás...














Apesar do tempo, apesar da distância, não esqueço o perfume da tua pele, o sorriso dos teus lábios.
Longe, tão longe...
A memória não desiste
Insiste... insiste...

O amor é eterno, por muitos amores que se sucedam, por outras paixões que se acendam, permanece o resíduo do desejo de possuir esse ardor que, de tão doce, se não esquece o sabor.

Eternas as recordações, doces.
Estupendas as memórias dos beijos com sabor a brisa do rio e dos risos dos marinheiros invejosos da nossa felicidade, embora fátua.

Meu amor, meu amor, onde estás que te não vejo?
Meu amor, meu amor, porque não te esqueço, agora que nada nos prende?

Sou um viajante, por entre os baús das tuas palavras... sim das palavras que sempre me disseste, sim dos abraços que sempre me deste.


(Foto: ... da net...)

13 Comentários:

Blogger MARTA disse...

Apaixonado...
Recordações...perguntas eternas....respostas???
Sensual...melancolia....
Até já
Beijos e abraços
Marta

8:10 da tarde  
Blogger _aifos_ disse...

Fabuloso!
Aquilo que se sente em palavras que não as nossas:) mto bom, parabéns!

ler e reler.
bjs

12:02 da manhã  
Blogger o_cao_que_morde disse...

O Blog O Cão Que Morde fez uma Petição para a obrigação da esterilização de todos os animais de companhia que não pertencem a criadores autorizados.
Assina e ajuda a divulgar esta iniciativa para resolver o problema dos animais abandonados

9:12 da manhã  
Blogger carpe vitam! disse...

"Saudades! Sim... Talvez... e porque não?...
Se o nosso sonho foi tão alto e forte
Que bem pensara vê-lo até à morte
Deslumbrar-me de luz o coração!

Esquecer! Para quê?... Ah! como é vão!
Que tudo isso, Amor, nos não importe.
Se ele deixou beleza que conforte
Deve-nos ser sagrado como o pão!

Quantas vezes, Amor, já te esqueci,
Para mais doidamente me lembrar,
Mais doidamente me lembrar de ti!

E quem dera que fosse sempre assim:
Quanto menos quisesse recordar
Mais a saudade andasse presa a mim!"

Florbela Espanca, Saudades

1:06 da tarde  
Blogger herético disse...

um belo poema. de amor. como devem ser todos os poemas!

gostei muito. abraços

7:49 da tarde  
Blogger o_cao_que_morde disse...

o amor é lindo

8:54 da manhã  
Blogger Peter disse...

Apreciei bastante o texto e dou especial realce:

"Meu amor, meu amor, porque não te esqueço, agora que nada nos prende?"

Melancolia, saudade, restos de amores que nos visitam.

10:45 da manhã  
Blogger Chahy disse...

Provavelmente, estará à distância da tua mão....

Lindo Texto. Mesmo

9:46 da manhã  
Blogger Carreira disse...

SILÊNCIO CULPADO disse...
Perante uma grande sacanice que está a ser feita sobre alguns professores que não recebem vencimento,têm horários d e12 horas ou estão a recibos verdes sugere-se que todos os blogues publiquem a notícia que está no http://cegueiralusa.blogspot.com

5:41 da tarde  
Blogger Susana Duarte disse...

Bonito. Amor perdido? Amor Sofrido? Primeiro Amor? Que amor é este tão lindo?!....

12:48 da tarde  
Blogger Ant disse...

Olha que engraçado este nick... pois é. Há muitas marias e algumas são brincalhonas... SD abre lá um espaço se queres ver... ele há brincadeiras... marota...

2:59 da tarde  
Blogger Jotabê disse...

de repente lembrei-me de algo escrito por george orwell, 'quem controla o passado, controla o futuro, quem controla o presente, controla o passado'

e logo um nick desses num post de amor e saudade, ele há coisas...

aquele abraço

10:14 da tarde  
Blogger K471 disse...

Olha o meu Ant, apaixonado...
Viva!! Mesmo que longe...

4:35 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial