terça-feira, junho 26, 2007

Novas, são novas…

Queres novidades
E pouco acreditas no que digo
Nas palavras que te escrevo













Queres promessas de amor,
Lindos vocábulos, doces,
Devaneios de ardor.

Não queres que te conte
Das vielas sujas e matreiras,
De veredas, profanas e obscuras,
Que percorro em cada noite de insónia.
Não queres que te pinte
Telas medonhas
Onde vivem pesadelos reais
Ao lado de utopias enfadonhas.

Queres novidades?
Procura-as em gazetas
- Lindos retratos de lindas nobrezas
Lindos sorrisos de lindos meninos lindos –

Queres palavras de amor?
Eu digo-te o que é o amor,
Esse fogo que arde e não se vê!
Deixa-me dizer-te:
O amor só existe nos sonhos.
É o alimento de quimeras
Paragem de esperas…
… Esperas e esperas…

Queres que chore no teu ombro lágrimas que não sofro?
Que ria gargalhadas que não sinto?

Esquece-me.
Estou no limbo entre o verdadeiro e o falso
Entre o genuíno e o incerto.

Gosto de pássaros.
Porque vivem por entre aragens
Gosto de cavalos
Porque superiores entre a voragem.

E gosto de ti.
Porque em cada beijo teu
Habita o encanto
Onde me diluí.

(Foto: José Margarido)


12 Comentários:

Blogger vida de vidro disse...

A realidade tem pouco a ver com o encanto do amor.
Belo poema. **

10:13 da tarde  
Blogger MARTA disse...

Grande divagação sobre a vida e sobre o amor..
O importante é ser-se verdadeiro...
Gostei muito.
Beijos e abraços
Marta

11:25 da manhã  
Blogger Tere disse...

Lindo.... pena que não sintas para sorrir ... mas ao menos não chores... BJinhos gaaaaaandes

12:27 da tarde  
Blogger herético disse...

excelente esse "limbo entre o verdadeiro e o falso"...

admirável, Poeta! abraços

7:01 da tarde  
Blogger Teresa Duraes disse...

gostei imenso do que li

(mas tem cuidado com o limbo)

beijos

2:36 da tarde  
Blogger Iara disse...

Olá amigo tudo bem? Sou do Blog Entre Amigos e vim te informar que você está concorrendo ao Destaque da Semana através de voto. Hora de você conquistar votos dos amigos e dos novos visitantes. É um modo divertido de fazer novas amizades. Boa sorte amiga! Bom domingo. Beijos http://blogentreamigos.zip.net/

2:17 da tarde  
Blogger Sandra disse...

Oi, menina

LINDO..lindo..lindo..Amei este poema...principalmente a parte final do "gosto de ti, do teu beijo, em que me diluio nele".Parab�ns..Vim conhecer teu cantinho, pq tb estou junto c/ vc, concorrendo ao destaque da semana, do Blog entre Amigos. Boa sorte, viu? Aceite meu award c/ todo carinho..uma BIG semana..beijos carinhosos..

5:06 da tarde  
Blogger Cris disse...

..../...
Não queres que te conte
Das vielas sujas e matreiras,
De veredas, profanas e obscuras,
Que percorro em cada noite de insónia.
Não queres que te pinte
Telas medonhas
Onde vivem pesadelos reais
Ao lado de utopias enfadonhas.

Todos querem o amor do cavaleiro de armadura cintilante e da donzela docemente encantada, mas a m.... da vida não é assim. é tal e qual o que descreveste!

Um beijinho
C

10:43 da tarde  
Blogger Peter disse...

Gostei especialmente destes versos, talvez porque me reveja neles:

"Esquece-me.
Estou no limbo entre o verdadeiro e o falso
Entre o genuíno e o incerto."

10:21 da tarde  
Blogger Cris disse...

aqui fica um bjo, há espera de novidades :)

Cris

9:42 da manhã  
Blogger K471 disse...

Uma sugestão: Blue October - Black Orchid e Sorry Hearts.

3:13 da tarde  
Blogger inBluesY disse...

parabéns
*****

12:34 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial