segunda-feira, maio 21, 2007

Todas as cores…



Cor,


Todas…


Tudo é nada




O ritmo do sangue
Cremado
Dissipado











Passagem
No limite da cegueira
Interior…
Fogueira…


Além
Linha
Do horizonte
Impreciso
Distante

Queda
Olhares,

Desejos
Beijos… beijos…









Tudo e nada
Na prisão da liberdade
No olhar
No olhar
No olhar sobre o que fica


(Fotos: Google)

8 Comentários:

Blogger MARTA disse...

Um olhar que tudo abrange...porque se abre a mente e se acolhe a liberdade....Ou se fecha e nada vê - as duas faces do destino.
Gostei muito do texto, Ant.
Beijos e abraços
Marta

10:35 da manhã  
Blogger Teresa Durães disse...

Tudo e nada é exactamente o mesmo. Mas isto tem de se descobrir.

Gostei do que li

beijo

2:45 da tarde  
Blogger Tere disse...

Gosto de cores.... vivas...quentes!!!
Beijokas

3:04 da tarde  
Blogger Cris disse...

E tudo se resume ao que fica retido no último olhar...

Beijinho
C.

4:40 da tarde  
Blogger as velas ardem ate ao fim disse...

A vida é mesmo tudo ou nada!

Adorei este teu post..imagem/texto..divino.

bjo para ti!

7:35 da tarde  
Blogger Edimar Suely disse...

Olá,
Passei para conhecer seu interessante espaço e deixar meu carinho.

Desejo um lindo final de semana e muita paz.
Smack!

Edimar Suely
edi_suely.blig.ig.com.br

3:00 da tarde  
Blogger Jotabê disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

2:31 da tarde  
Blogger Jotabê disse...

Não interessam as cores que nos invadem a vida, mas as cores que graciosamente vamos dando a ela...

não interessa mascarar o cinzentismo da nossa mente com uma camisa vermelha a realçar nuns jeans russados

é só a minha opinião

aquel abraço

2:33 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial