sábado, março 17, 2007

Outra vida…













Permito-te, lágrima teimosa,
Que me arranhes a face

Esperava-te,
Desejava-te, até.

Agora, ganho coragem
Termino a viagem,

Não vou manter-me
No limbo da desgraça
Não canto fados
Não rezo orações monótonas

Cai a lágrima
Porque a vida, esta,
Não me serve
Porque o tempo, perene,
É amo e senhor
É dono do amor

Depois de voltas e voltas
De corridas em contra mão
Sento-me no silêncio

Da noite

Do vazio

Despejo os segredos
Que me restam
No rio onde adormecerei

Sempre gostei do rio
E do mar
E do céu
E do sol

Não vou morrer fechado
Entre paredes geladas

É tarde.
Acendo um último cigarro
Parente próximo do cálice
Onde se esgota a última gota
Da última garrafa.

Deixo um sorriso,
Breve,

Amanhã estarei noutro mundo
Onde as lágrimas são sorrisos

Nada a temer
A vida toda para viver

Finalmente!!


(Foto: Nuno Ferreira)

9 Comentários:

Blogger _aifos_ disse...

Perante estas palavras, o silêncio e um abraço!...

Bom fds!

10:43 da manhã  
Blogger Teresa Durães disse...

excelente o que li
há muito que não aparecia
ando meia afastada das lides
beijos

1:19 da tarde  
Blogger Jotabê disse...

E que cansativo pode ser, viver tantas vidas.

...é o que me sugere

:)

abração

2:44 da tarde  
Blogger as velas ardem ate ao fim disse...

Divino!

7:53 da tarde  
Blogger MARTA disse...

E encontrar paz no silêncio...
Lindo, Ant - adorei!!!
Beijos e abraços
Marta

11:06 da manhã  
Blogger Cris disse...

Só depois de andarmos perdidos, é que sabemos encontrar o caminho para casa. Tens realmente toda a vida para viver, e o passado é passado, por isso, mesmo em lágrimas, arranhado, triste, seja lá como for, agora só tens uma direcção a tomar... em frente!

Beijinho, espero que este post não seja um Adeus... Adeus!

12:18 da tarde  
Blogger Peter disse...

"Amanhã estarei noutro mundo
Onde as lágrimas são sorrisos

Nada a temer
A vida toda para viver

Finalmente!!"

Deve ter sido um "finalmente" bem sofrido.

10:36 da tarde  
Blogger herético disse...

e sempre difícil para mim comentar poesia.sobretudo quando se reveste de tão intensos sentimentos.

que gostei muito. formalmente parece-me perfeito o teu poema.abraços

7:11 da tarde  
Blogger isabel mendes ferreira disse...

um beijo. especialmente HOJE.


_____________________

7:13 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial