segunda-feira, novembro 27, 2006

I get high…








… With a little help from my friends

É frequente ler na esfera de blogues, e também na esfera real e quotidiana, que os amigos desaparecem, que “não acredito na amizade”, ou que “a desilusão de ter perdido o contacto com os amigos”, etc…

Na verdade, a amizade, como qualquer tipo de relacionamento, deve ser alimentada e, quando por qualquer motivo, o contacto se perde, há que reavê-lo, porque é nosso, pertence-nos, é um bem precioso a guardar como tesouro.

E é relativamente fácil. É só convidar os amigos para a nossa casa nova e dar-lhes umas trinchas, uns rolos e tintas e deixá-los pintar as paredes.
É vê-los rir de alegria, enquanto nos dão uma ajuda preciosa na erguer de um espaço que acaba por ter as suas marcas, indeléveis, como se passassem a fazer parte de um espaço que, apesar de privado, ganha a dimensão incomensurável dos afectos.











“We are all just people”.
E é nesta dimensão que nos vamos encontrando e revendo.
“Mind the gap between me and myself”.
Ou seja, encontrar o equilíbrio que nos permite distanciarmo-nos do umbiguito maroto e abrirmo-nos à experiência do espelho que são os que nos conhecem bem.

“Os amigos são para as ocasiões”, dizem.
E se não criamos as ocasiões?
Fica o vazio. Desaparecem as referências do tempo em que a brincadeira se prolongava pelos dias todos.

A vida pode ser, pelo menos de quando em vez, uma brincadeira pegada, mesmo quando o suor substitui a gargalhada, sempre à espreita, sempre disponível.

Brindemos, pois, olhos nos olhos, que os brindes não se fazem com o olhar no chão.


(Fotos: Ant)

16 Comentários:

Blogger Jotabê disse...

E a regra portuguesa mantém-se, nesta coisa do trabalho, estão sempre mais sem fazer nada, do que os que trabalham. Neste caso concreto que aqui apresentas, está um a trabalhar e dois a fazer que trabalham, pelo menos é o que parece.

Abraço amigo

10:16 da manhã  
Blogger Cris disse...

Os amigos são para isso mesmo, partilhar e entrar na nossa vida, se os deixamos no patamar da escada ou lhe falamos sempre da varanda.... nunca vamos saber o que é ser amigo! Amigo ri, chora, suja-se, ajuda, ralha e PARTILHA as coisas! Achei lindo o teu texto, concordo com "criar as ocasiões", arranjar desculpas para fazer festas, sem terem data marcada.

Bjo
Cris

1:11 da tarde  
Blogger _aifos_ disse...

:)
Um post mesmo a calhar!
tenho falado nisso, nesse "alimentar" e "criar ocasiões" nos últimos dias!

E é tal como dizes!

bj

- «Brindemos, pois, olhos nos olhos, que os brindes não se fazem com o olhar no chão.» - Achei fabulosa a frase!

Boa semana!

4:32 da tarde  
Blogger inBluesY disse...

é adorei, e a frase de fecho espectaculo.

parabéns aos amigos e ao dono da casa :DDDDDD

4:52 da tarde  
Blogger Senhora das Aguas disse...

Ant, entendo-te, mas entendo bem melhor quem diz que a amizade não existe...beijo

6:57 da tarde  
Blogger MARTA disse...

Olá, Ant - a casa está a tomar forma....
Pois é, a amizade fica realmente vazia, se não soubermos "partilhar-nos"...Adorei o post - já tinha saudades de te ler...
Beijos e abraços
Marta

7:57 da tarde  
Blogger Ant disse...

Ora Jota, a diversão faz parte destas coisas, ou não fossemos uns ganda malucos pá.

aifos, já tinha saudades :))

E de ti também ó bluesy

sra das águas, é preciso investir, sempre e sempre e não pensar que fomos abandonados. É que todos precisamos de tratar dos nossos espaços todos.

Marta, já passeias por aqui há tempos, começo a não te surpreender :))

Ah, e o seu a seu dono... a frase final, pois, apropriei-me dela. O João ultimamente anda com bons dizeres. Acho que ele também a gamou não sei onde... mas como já uma vez disse, as palavras são para as tomarmos como nossas quando nos fazem sentido.

Beijos e abraços pessoal que isto ainda não acabou... daaasss

12:23 da tarde  
Blogger as velas ardem ate ao fim disse...

Amigos são sempre amigos..."Um amigo é uma pessoa com a qual se pode pensar em voz alta."

Daqui faço um brinde a ti olhos nos olhos.

Bjinhos Ant.

6:30 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

brilhante!

8:51 da tarde  
Blogger Ana Luar disse...

A amizade a meu ver é a mais bela forma de amar.

Como sempre Ant o post está fabuloso...

11:00 da tarde  
Blogger Teresa Durães disse...

ah, e foi assim que que me brindaste porque tive um dia mal humorado??? tá bem, tá bem :P

11:56 da manhã  
Blogger greentea disse...

se me tivesses dito que havia casa nova e paredes para pintar e armários e chão para lavar ... até ia aí dar uma mãozinha ...


beijinhos

9:06 da tarde  
Blogger greentea disse...

perdi-te o link a actualizar o blog e agora vai aos poucos....

9:07 da tarde  
Blogger Mendes Ferreira disse...

os amigos existem sim!!!!!!!!!!!!


_______________


beijo.

10:09 da tarde  
Blogger Ni disse...

«Brindemos, pois, olhos nos olhos, que os brindes não se fazem com o olhar no chão.»
...

Delícia!
...
Puro afecto, plena sabedoria...

Abraço

Ni*

1:03 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Apreciei duas coisas. Quem estava no escadote e quem andava com toca de cirurgião na cabeça ;)

8:12 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial