sexta-feira, setembro 29, 2006

Sem dor…















Dar a volta à vida
Por cima da cerca
Que separa
A lucidez
Da tempestade

A dor da pirueta
Desfeita no pranto
Que arrisca
A lágrima
O sufoco

Choro por mim
Choro por ti
Pelos sonhos impossíveis
Por fantasias irrealizáveis

Abraço-te no limite da impossível utopia
E deixo-te lentamente
Serenamente

Afasto a dor

Abro as portas à tranquilidade.


(Foto:
http://osorrisodalua.blogspot.com)

24 Comentários:

Blogger BlueShell disse...

Já tinha saudades tuas...

Um beijo Azul, da cor do céu quando está apaixonado...
BlueShell

6:38 da tarde  
Blogger MARTA disse...

Para uma longa caminhada...
E sem medo ou ansiedade....
Beijos e abraços
Marta

8:22 da tarde  
Blogger Mendes Ferreira disse...

sem dor!!!!!!!!!!!!!
com a tranquila serenidade de saber que se tem o que se procurou!


____________________
SEM DOR.


___________________

beijos.

8:35 da tarde  
Blogger herético disse...

poema pleno de sabedoria. por isso muito belo. abraços

8:52 da tarde  
Blogger vida de vidro disse...

Um poema sereno, de uma resolução tranquila. Não é fácil, chegar a esse "sem dor"! **

10:55 da tarde  
Blogger Cris disse...

Ahhhhhhhhhh... agora é q eu percebi aquela de teres trazido a foto...
Mas olha q ela n é minha... encontrei-a num banco de fotos aqui na net e sem identificação... mas é linda, n é?

E o teu poema é extraordinário!


Um beijo

11:56 da tarde  
Blogger Medusa disse...

A tranquilidade é algo que muito poucos conseguem alcançar.
É preciso confiar em si próprio, antes de confiar nos outros...
Por vezes, sem sentir a dor antes, não se consegue lá chegar!

Um eco de mim

1:14 da tarde  
Blogger o lápis disse...

Hoje acordei muito cedo e ainda meia sonolenta, dentro da terra, mãe de agua, pensei: Militante da não desistência...até quando?

Um beijo azul

Van

4:52 da tarde  
Blogger as velas ardem ate ao fim disse...

Sabes que mais não gosto de te ver assim...

o poema é lindo mas doloroso em ti mesmo.

quero esse astral la no alto ao lado da lua ou queres que me transforme novamente na viuva!

Um abraço apertadinho.

bjoca

12:41 da manhã  
Blogger Caiê disse...

É possível afastar a dor tranquilamente? ena! É óbvio que tenho muito para aprender...

2:55 da tarde  
Blogger ninfa disse...

Que bom voltar à tranquilidade. Controlar a dor, dar uma volta à vida.

Chorar é bom, rir é ainda melhor.Não chores mais...

Vive e deixa viver, dias serenos virão. Depois da tempestade, a bonança...

Bye

6:00 da tarde  
Blogger LUA disse...

... abraça-a e guarda a chave que te abriu o caminho...

Beijinho

8:20 da tarde  
Blogger Teresa Durães disse...

parece que andamos todos à procura do outono e aos dias cálidos da serenidade!

boa noite!

9:07 da tarde  
Blogger Pdivulg disse...

Que grande sensação de liberdade na foto...

9:08 da manhã  
Blogger kikas disse...

Eu chamaria a este texto "solidão"....
(não me perguntes porque :))

2:04 da tarde  
Blogger Ana Luar disse...

serenidade!

Ai Ant... quem me dera saber onde fica essa porta...

O poema é lindo... E inocentemente "invejo" esse encontro da porta da paz.

5:37 da tarde  
Blogger marco disse...

o sr ant, gosta mt de poesia, ainda bem!

6:20 da tarde  
Blogger lazuli disse...

acho bem que abras. Tu sabes.

12:24 da manhã  
Blogger Peter disse...

"Abro as portas à tranquilidade."

Isso é que verdadeiramente importa, pelo menos para mim. Deve ser uma questão de idade ...

10:06 da manhã  
Blogger _aifos_ disse...

Gostei!
Vou ver se volto para ler mais.

:)

9:40 da tarde  
Blogger BlueShell disse...

Um abraço desses que confortam a alma!
BShell.oºoºoºoºoºoºoºoºoºoºoºo

10:56 da manhã  
Blogger an ordinary girl disse...

Deixas a porta aberta para a gente, por favor?
Parabéns, está lindo, este poema.

fatima

5:13 da tarde  
Blogger herético disse...

deixo um abraço. bom fim de semana...

12:33 da manhã  
Blogger Estranha pessoa esta disse...

Limite da impossível utopia...
..
Seja impossível.
Seja utopia.
Mas... Limite?

Um abraço grande para ti **

3:36 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial