quarta-feira, setembro 20, 2006

Os maus...













Os maus são aqueles que nos querem fazer mal.
Os maus são pessoas más que, por qualquer razão e sem qualquer critério, gostam de provocar infelicidade, mal-estar, desgosto nas outras pessoas.

As más pessoas pululam por todo o lado. É frequente cruzarmo-nos com elas na rua, nos empregos, nos cafés. Enfim, na vida.
Admito que me incomodam.
Incomoda-me a pequenez destas más pessoas que se divertem com a infelicidade dos outros.
Não ser pessoa má não implica necessariamente que se seja pessoa boa e a expressão “boa pessoa” também é, não poucas vezes, sinónimo de frouxidão.

Até entendo as pessoas más que vendem drogas e armas. Ganham dinheiro, poder, influência.
As pessoas más, as pequenas, com quem nos cruzamos diariamente, essas, fazem-me infeliz.
As pessoas más têm sempre certezas, são possuidoras das mais verdadeiras verdades. E com essas certezas vão atraindo cúmplices que, por sua vez, vão atraindo cúmplices, que por sua vez vão atraindo cúmplices.
Esta roda pode passar-nos ao lado ou vir embater-nos na vida e, caso o deixemos, destruir-nos a alegria e a confiança de que existem pessoas boas.

Já me cruzei com pessoas más e com más pessoas. Algumas, porque sedutoras, interessantes, belas ou apenas aparentemente boas pessoas, desiludiram e deixaram um traço no interior do peito.
Às vezes um pouco mais do que isso.

Não gosto dos maus.
Os maus, os pequeninos, com um mundo ilusório de poder dentro do seu pequeno mundo, são os que mais detesto.
Os outros... os outros são visíveis, bem visíveis.

Há dias uma pessoa boa deu-me uma boa tareia. Explicou-me o que eu já sabia mas que andava meio adormecido.
Isto quer dizer que nem sempre quem nos apaparica são as pessoas más.
Antes pelo contrário. De certeza que todos já fomos mimados por pessoas más.

Honestamente penso que, cada vez mais, a escolha entre o bem e o mal que reside dentro de cada um de nós se torna mais complexa.

Uma coisa é certa: bons e maus acabam todos deitados.
Resta a escolha de como seremos recordados por aqueles de quem gostamos e que gostam de nós, quando a partida for sem regresso.



(Foto: Cegueira-Ana Maria Russo)

24 Comentários:

Blogger Teresa Durães disse...

Nos maus incluem-se os indiferentes, os que nunca tomam partido de nada. Por uma razão: quando se deixa avançar a maldade é-se cumplice.

Boa tarde para ti

Teresa (nem sempre boa)

2:42 da tarde  
Blogger MARTA disse...

Toda a razão - pensamos que é mais fácil ficarmos "indiferentes".
E o ambiente fica de "cortar à faca".
Como dizes, morremos todos e o melhor mesmo é tentarmos ser felizes e lembrarem-se de nós com carinho.
Beijos e abraços
Marta

2:59 da tarde  
Blogger Light Shaped disse...

A chamada Conversa da Treta.
Back from London

3:07 da tarde  
Blogger Ant disse...

light, eu gosto muito de conversas da treta. Tenho com alguma frequência e são muito divertidas com as pessoas certas.

3:22 da tarde  
Blogger os membros associados disse...

O que é o "bom"? O que é o "mau"?

Isto agora dava para "encher" um livro volumoso género "Equador" (ai, que eu vomito!...).

"Uma coisa é certa: bons e maus acabam todos deitados."

É a unica certeza que temos. E quem não tem ainda está a tempo de ter.

Hasta.

4:01 da tarde  
Blogger Choninha disse...

Acima sou eu, por lapso entrei como membro, que, aliás, também sou. Olha lá, Ant, vê lá se passas no PTPE, já agora!, estou lá com o Bólice para te receber.

4:05 da tarde  
Blogger Caçadora_de_sonhos disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

6:38 da tarde  
Blogger Caçadora_de_sonhos disse...

És como eu...também não gosto de pessoas más. Nem compreendo a necessidade que têm em magoar o próximo.
Eu....pouco modestamente falando, vou ser recordada de uma maneira maravilhosa ;0)

6:41 da tarde  
Blogger Estranha pessoa esta disse...

Tal como dizes as pessoas más são as por vezes as mais sedutoras.
.. Ora, a sedução reside muitas vezes no olhar.
Cabe a nós sentir esse olhar!
Eu sei, aliás eu sei não, eu sinto que por vezes isso é tão dificil... devido a todo o jogo de dessimulação dessas pessoas.
Olha.... sei lá... ando tão farta dessa gente.....
...


E a imagem sem olhar!
É isso!
..
..
**

1:42 da manhã  
Blogger kikas disse...

Fizeste-nos chegar a consciencia de mais uma das nossas realidades. Eu pessoalmente não dou grande a este tipod e diferença, más ou bons, tenho por experiencia que uma que hoje é boa amanha transformou-se numa má, por isso para que confiar? para que ter desilusão?

11:38 da manhã  
Blogger Vampiria disse...

Ui, Ant, quem te deu essa tareia? Não me disseste nada, ehehe. Olha, querido, eu quero sem dúvida ser boa e sou-o, agora quem é mau para mim, não espere festas na cabeça, dou tareia e a sério! Ser bom é tmb saber dar umas boas palmadas, só assim se "acorda" o outro, concordo! beijos

1:22 da tarde  
Blogger a rasar o ceu disse...

....prefiro gostar de ti.



e não vou morrer deitada...juro...antes disso faço-me asa e voo....:)))))

estás bem?


espero que sim.

b e i j o s.

4:26 da tarde  
Blogger Sandra disse...

Olá! Gostei do teu post!!!

Um beijinho para ti!

4:41 da tarde  
Blogger Ant disse...

Só sabemos o que é mau qunado já estivemos em presença do bom.
E é claro que se indiferente também é ser conivente.
É fácil ser bom e virar mau. O inverso é mais complicado.
E podemos não morrer deitados, claro. Mas a tendência é deitarem-nos, não é? Também depois... não interessa nada. Para os que voaram a tempo.
O pior que se pode fazer a um amigoé não lhe dizer a verdade, mesmo que seja das piores. Um dia ele acaba por entender. Mas nada de abusos na pancadaria.

A única desilusão, penso eu, reside no facto de não agirmos.
Porque na acção fica sempre alguma coisa.

Obrigado a todos o que já vieram e aos próximos.
Uffff caramba isto foi outro post
:DD

4:55 da tarde  
Blogger vida de vidro disse...

Eu não gosto muito de dividir o mundo em bons e maus. E também não acho que as pessoas sejam totalmente más (ou totalmente boas). Essas pessoas pequenas de que falas, para mim são mesquinhas... nem chegam a ser más. Enfim, isto de dicotomias tem muito que se lhe diga. :)**

9:34 da tarde  
Blogger as velas ardem ate ao fim disse...

Já acreditei que não havia boas nem mas pessoas.Hoje penso que exitem, boas, mas, as que deixam viver e as que andam cá apenas para não deixar viver ous outros.

Não sei...

Fica bem

10:04 da tarde  
Blogger Teresa Durães disse...

:) Gostei do teu post no post!

Concordo!!

10:47 da tarde  
Blogger Tere disse...

Então olha... toma um miminho duma pessoa boa, ou duma boa pessoa.... hihihi... Beijokas muitoooooo gandes lindo

10:34 da manhã  
Blogger A disse...

"Good Girls Go to Heaven... Bad Girls Go Everywhere"...

unfortunately...

Pois... as boas e as más pessoas... será assim tão linear? Será assim tão preto no branco?
Será que sempre somos bons? Ou sempre somos maus?
Bons ou maus, who cares? Eu gosto de gente limpa, honesta, sincera, frontal. Gosto de muitos tipos de pessoas, talvez por isso seja independente de todos a ponto de não me inserir em grupos ou meter-me em "charadas".
Mas sei sempre o meu lado no campo de jogo; não sou dúbia nem tenho duas caras.
Quando me pisam os calos... viro fera. Má, mas mesmo muito muito má...

"Quando sou boa, sou muito boa, mas... quando sou má, sou ainda melhor!"

Beijos, Ant.

(P.S.: obrigada pelo mail - tornei-me muito melhor pessoa depois de ter interiorizado o que li)

9:21 da tarde  
Blogger a rasar o ceu disse...

regressa...regressa-me sempre.


para que eu saiba que estás bem....


:)))))



beijos...engripados...ainda bem que são virtuais...:)))).

3:57 da tarde  
Blogger Teresa Durães disse...

os ataques continuam... e sempre as mesmas pessoas... tão cansantivo...

bom resto de domingo

6:34 da tarde  
Blogger herético disse...

que seria dos bons, sem os maus?...

abraços

3:57 da tarde  
Blogger Vanda Baltazar disse...

Parece que tambem andei distraida.

Mas acordei.

:)

Bom post, vamos até ao fim da viagem, sobra-nos a opção...


_que afinal até parece que nasceu connosco :)

Ser fiel a si mesmo e leal aos outros.

Um beijo

Van

5:53 da tarde  
Blogger Ahlka disse...

Não conseguimos ser sempre bons, agradar a gregos e a trianos..Ás vezes também somos maus e o pior é que o somos para nós próprios.

Se estivermos psicologicamente bem, devemos esboçar um sorriso de condescendência perante a maldade :)

12:37 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial