quinta-feira, agosto 24, 2006

Maldade...














Queria saber ser mau, odiar sem limites, sem ética, sem clemência.
Apetecia-me usar uma faca aguçada e penetrar o peito dos inclementes que engendram crueldades e roubam a paz aos inocentes, aos puros.
Também eu já perdi a inocência. Deixei a pureza algures numa tempestade em que me perdi um dia, distraído e confuso.

Agora, depois de provar o veneno,
Ergo a taça e brindo ao cinismo
Sou impostor, enceno,
Ofereço-te o abismo.

Mas, mesmo assim, resta-me um fragmento de lucidez.
Apesar de querer magoar, ferir, ainda possuo fome de abraços. Por isso permaneço de olhos fixos no horizonte, onde o infinito se funde com o essencial.


(Foto: Xanthe - Autor desconhecido)

18 Comentários:

Blogger Light Shaped disse...

Isso faz-te mal às rugas e um homem com a tua idade, tem de ter algum cuidado.

5:26 da tarde  
Blogger BlueShell disse...

Ainda com dói-dói...
Passsagem breve para deixar beijos azuis
BlueShell
( os homens tsmbém choram...e ainda bem...)

6:38 da tarde  
Blogger Cris disse...

tocar com as pontas dos dedos o horizonte... ainda bem que ainda tens fome de abraços, mau mesmo é quando já nem fome e sede temos, e morremos por dentro

7:08 da tarde  
Anonymous amadeirenselouca disse...

Para mim, o teu melhor texto ;)

9:37 da tarde  
Blogger Mendes Ferreira disse...

como eu te gosto. assim!


beijos.

1:22 da manhã  
Blogger Caiê disse...

Tens que deixar sair isso tudo. Não podemos ser sempre o bonzinho da fita, caraças!

2:32 da tarde  
Blogger MARTA disse...

Creio que todos nós temos essa vontade - de ferir como nos feriram!
Como não está na nossa natureza, guardamos a ferida no recanto mais remoto do coração. Nem sempre fecha e isso é mau!
Mas um abraço dado e recebido de coração é sempre bom - o meu deixo-to no meu blog.
Beijos e abraços
Marta

6:04 da tarde  
Anonymous PontoNoJ disse...

Devias ter perdido a lucidez... às vezes não faz mal nenhum!!!

6:51 da tarde  
Blogger vida de vidro disse...

Não posso dizer-te que não entendo essa vontade. Entendo, sim. Mas, lucidamente, não é o melhor caminho. **

10:59 da tarde  
Blogger as velas ardem ate ao fim disse...

Todos nós temos por vezes essa vontade mas não somos assim.não sabemos ser assim felizmente.

E tu és muito mas muito querido, especial na tua essencia.

restame deixar-te um abraço apertadinho do tamanho da lua

11:40 da tarde  
Blogger 'An disse...

Que lindo!!! Está aqui um dos teus textos que mais gostei. Bjks*

11:39 da tarde  
Blogger A disse...

Boa noite

Podes até ser impostor, podes até ser cínico, podes até ser um crente... afinal que és tu?

Quem se confessa sedento de abraços fá-lo como confissão ou... como armadilha?

Deixo-te a questão no ar.

Beijos

8:54 da tarde  
Blogger A disse...

A personagem, claro.

E já agora, a ti, se te identificas com a personagem.

Como eu própria digo, de cínico e louco todos temos um pouco.
De ácida a impertinente acredita que já me chamaram de muita coisa... I don't really care, trust me...

Apenas perguntei. As perguntas denotam curiosidade, as respostas denotam medo. Repara que não te chamei nem apelidei de nada.

Uma coisa é certa: a incoerência vive nesse texto, pois quem se afirma como cínico e como impostor não se afirma sedento de abraços.

Digo eu... mas pelos vistos, fui inconveniente ao referir num singelo comentário algo que vá contra os tais sorrisos e palmadinhas nas costas.
Não é nada pessoal, acredita.

É mesmo de ser ácida :)

Beijos e boa noite

9:46 da tarde  
Blogger Ant disse...

Não costumo alimentar polémicas porque é contra o espírito do meu espaço. No entanto, e por ser para ti :)), gostaria de te dizer que não há contradição alguma no texto. Longe de mim armar-me em prof. de interpretação e essas coisas mas (ah os mas...), talvez uma leitura mais cuidada e menos emotiva te possam dar outra perspectiva da ideia.

Beijos (que desilegantemente não deixei no comentário) e boa noite para ti também.

Ah e pancadinhas nem nas costas nem lado nenhum... acredita.

10:04 da tarde  
Blogger A disse...

Não costuma alimentar polémicas no seu espaço mas... vai alimentá-las no meu. Curioso... ir ao meu blog chamar-me ácida e impertinente será o quê?

Resposta adequada seguiu via mail.

Quando temos uma caixa de comentários aberta num blog, temos de estar preparados para as opiniões dos outros. Se não conseguirmos aceitar as críticas e as perguntas (eu deixei uma questão apenas) então é melhor que fechemos essas caixas.

As palmadinhas (e não pancadinhas) eram num sentido metafórico.
Obviamente.

Uma correcção elegante: contradição não é sinónimo de incoerência.
Uma correcção deselegante: "deselegantemente".

No hard feelings.

:)

10:35 da manhã  
Blogger Ant disse...

Ana, Ana, Não há incoerência alguma. Continua a tentar que vais ver melhor.

Obrigado pela corracção ortográfica. Às vezes lá calha. A perfeição não existe.

Nesta esfera não pode haver hard feelings.
Se os há é por falta de chá.

Beijos

1:30 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

11:58 da tarde  
Blogger Ant disse...

Pela primeira vez apaguei um comentário. Era despropositado e estava embuído de um espírito que não se coaduna com este blog.
Temos pena, muita pena.
Ant

4:35 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial