segunda-feira, agosto 21, 2006

Falsidades...


Desejar ser genuíno faz-me esquecer das construções, da imagem, do olhar para o espelho, do olhar do e para o exterior, do olhar... do olhar...

Mas apesar de tudo isto
Prometi ser-te fiel para sempre.
Mas esqueci-me de dizer
Que já o tinha prometido antes
Ao que acredito ser eu.
Esqueci-me de te explicar
Que para sempre é sempre relativo
Ao que posso suportar.

A veracidade é um fio ténue entre o que queremos, o que gostamos, o que podemos fazer e dizer em cada momento.

A autenticidade é uma construção em que o tudo e o nada se baralham, como se embrulhados em onda furiosa no confronto com o areal.

(Foto: Algures da net, autor desconhecido)

15 Comentários:

Blogger kikas disse...

Engraçado, dou por mim a ler os teus textos muito depressa, parece que quero ler rapido para assimilar rapidamente todas as palavras.
Adorei o que escreveste, amei a primeira parte. Parabens

12:33 da manhã  
Blogger Teresa Durães disse...

Ao menos comigo é simples, digo sempre a verdade, existem é muitas!

11:52 da manhã  
Blogger herético disse...

gosto de falar em (in)autenticidade. Isto é, ser verdadeiro em cada momento que flui e passa...

apreciei o texto

2:43 da tarde  
Blogger Sandra disse...

Muito giro o texto!
Tudo é muito relativo nesta vida...

Um beijinho

6:15 da tarde  
Blogger Caiê disse...

Claro que a relativização da eternidade acaba sempre por acontecer neste mundo tão imperfeito. Afinal, somos só humanos!

7:32 da tarde  
Blogger Cris disse...

A nossa verdade nem sempre é a dos outros. O importante é sermos, antes de mais, verdadeiros com nós mesmos, para o podermos ser com os outros, especialmente com quem queremos bem.

C.

7:39 da tarde  
Blogger Teresa Durães disse...

(eram lindos não eram? cresceram...)

9:20 da tarde  
Blogger Mendes Ferreira disse...

o genuíno tb se constrói....aprende-se....e serve-se. com humildade.



:)


beijo....."vero".

11:50 da tarde  
Blogger winterdarkness disse...

Eu tb prefiro ser genuina e faço um esforço para isso mas a vida leva-nos às vezes a mostrarmos um "eu" que n é verdadeiro; que oculta o que realmente somos e sentimos! Kisses

12:00 da manhã  
Blogger Tere disse...

Fidelidade ?????? Palavra estranha inventada por alguém inseguro!!!! Sê fiel a ti próprio e saberás que és fiel... Bjokas

9:41 da manhã  
Blogger as velas ardem ate ao fim disse...

Não há nada de nobre em sermos superiores ao próximo. A verdadeira nobreza consiste em sermos superiores ao que éramos antes.sermos verdadeiros connosco proprios!
bjos

12:24 da tarde  
Blogger vida de vidro disse...

A ver(aci)dade tem muitas faces. E esse "para sempre" é, em cada momento, até onde podemos ver. **

3:10 da tarde  
Blogger MARTA disse...

Todos acreditamos que estamos a dizer a verdade - todos temos a nossa maneira de analisar e aceitar a veracidade das coisas.
O "até sempre" pode nunca existir.
Olá, Ant - estou de volta e encontro novamente um texto inspirador.
Beijos e abraços - estou a pé desde as 05h30 da manhã.
Marta

8:27 da tarde  
Anonymous amadeirenselouca disse...

Aguenta-te amigo ;)
Eu por cá, vou mal.

9:33 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

a começar por ti próprio

1:36 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial