segunda-feira, agosto 14, 2006

Ódio…

O carrasco assestou o machado sobre o condenado cujo crime era ter a consciência de que o sentido da vida e da morte reside no imenso paradoxo entre a paixão e a raiva, o amor e o rancor.
E o ódio, imenso, porque acorrentado a marcas do passado, instalou-se, marcou presença. Débil presença.
Porque no coração existe um lugar cativo para o amor imenso e “maior”.
E do outro lado do mundo vieram os gritos que aprisionaram o gesto, detiveram a dor.
E, aos poucos e poucos, os corações inflexíveis passaram a desejar sentir o calor dos sorrisos da felicidade plena.

The Word
Say the word and you'll be free

Say the word and be like me
Say the word I'm thinking of
Have you heard the word is love?
It's so fine, It's sunshine
It's the word, love
In the beginning I misunderstood
But now I've got it, the word is good

Spread the word and you'll be free

It's the word, love

Everywhere I go I hear it said
In the good and the bad books that I have read

Say the word and you'll be free

It's the word, love

Now that I know what I feel must be right
I'm here to show everybody the light

Give the word a chance to say
That the word is just the way
It's the word I'm thinking of
And the only word is love
It's so fine, It's sunshine
It's the word, love
Say the word, love

(Lennon/McCartney – “Revolver”)

23 Comentários:

Blogger Teresa Durães disse...

posted by Ant at 6:17 PM

São 21:41 - para que não me acuses de perseguição.... não tenho culpa de jantar cedo.

ehehehehheheeh

(onde foste desencantar o Lennon??? Ao baú????)

Pois mate-se o homem que não tem de ser Deus e saber as respostas todas, ora bolas!

Deus tirou Adão e Eva do paraíso por causa de uma maçazinha... este tem de ser morto à machadada. Está correcto. Boa noite!

9:48 da tarde  
Blogger Peter disse...

Julguei que já tivesses ido de férias.

10:08 da tarde  
Blogger Amor Maior disse...

Por que será que gosto disto de uma forma particular: "Porque no coração existe um lugar cativo para o amor imenso e maior". Acho que vale a pena acreditar sempre, sem rancor! Beijo meu

10:53 da tarde  
Blogger MARTA disse...

E a palavra é tão simples de dizer e o amor pode transmitir uma sensação de paz tão grande.
Lindo, Ant. Gostei muito.
Obrigada pela visita ao meu blog e como dizem os Simply Red "Sunshine in my soul".
Beijos e abraços
Marta

12:26 da tarde  
Blogger Teresa Durães disse...

(olha... sou a única que te estrago o romantismo oh Ant... tens de colocar estes comentários anti-pássaros!)

12:44 da tarde  
Blogger Cris disse...

Give the word a chance to say
That the word is just the way
It's the word I'm thinking of
And the only word is love
It's so fine, It's sunshine
It's the word, love
Say the word, love

Gostei!

C.

3:33 da tarde  
Blogger Cris disse...

Obrigado pela visita, volte sempre que bem vindo.

nota: eu não disse que era uma lata de coca cola.... e não era coca cola!

5:52 da tarde  
Blogger Cris disse...

concordo inteiramente, single malt, Lagavulin, Talisker ou Oban, com mais 12 anos....

8:08 da tarde  
Blogger God's Sniper disse...

HI my friend! Sometimes we need to be way to realise how much we love someone. When I read your blog, I know this is you, because I was there from the very beginning. You know what I mean. I miss you all boys de mi barrio.

8:11 da tarde  
Blogger sónia disse...

só mesmo o amor para mover as nossas próprias muralhas, para afastar medos e enviar para longe a raiva e o ódio momentaneos.."porque (em alguns corações) existe um lugar cativo para o amor" - gostei mt e da música tb ;) "say the word"..seja por que meio for......

8:29 da tarde  
Blogger BlueShell disse...

Bonito: tudo!
Grata pelas palavas lá na Concha.
Jinhos, BShell

9:34 da tarde  
Blogger Vampiria disse...

eh pah... que raio de texto depois tanto tempo de ferias (comparando cmg, claro) e quando ainda tens mais para gozar!?!

9:52 da tarde  
Blogger vida de vidro disse...

Hmmm... estamos pacíficos e românticos! :)) Gosto, gosto. O John Lennon lá sabia... por alguma razão escreveu esta e outras canções de todos os sonhadores.
Era bom que essa palavra mágica resolvesse tudo...ou somos nós que não arranjamos a coragem de a dizer? **

10:00 da tarde  
Blogger Cris disse...

Avredita em mim, experimenta, Lagavulin, 16 anos, sem gelo, junta-lhe Summertime tocado por Miles Davies e cantado por Ella Fitzgerald e Louis Armtsrong, ou Lady sings the Blues, por Billie Holliday. O snobismo não me deixa acrescentar uma varanda sobre o mar, morangos, queijo e tostas.

Bj

C.

10:28 da tarde  
Blogger Ana Luar disse...

Como é bom o amor em todas as suas formas... resta que a palavra seja sempre e únicamente o Amor.

Beijos meu querido

11:40 da tarde  
Blogger rouxinol de Bernardim disse...

Muito bom e excelente a qualidade, como sempre, aliás! Tudop de bom quando a paz impera nos sentidos!

8:41 da manhã  
Blogger Tere disse...

Voltei voltei... Eu sei que já sabes só para deeixar registo hihihi... BJokas gds

11:18 da manhã  
Blogger Choninha disse...

O sentido da vida... ainda não o encontrei... O sentido da morte é não ter sentido nenhum! Qualquer das formas o que é bom é a procura!
Faz-te algum sentido?

7:07 da tarde  
Blogger Mendes Ferreira disse...

Tu és o meu lugar. cativo.


abraço.

7:56 da tarde  
Anonymous Regina disse...

Oi Ant!
Tudo bem com você?
Vim matar as saudades do seu cantinho. Queria vir mais vezes, mas infelizmente o tempo passa muito rápido. Apesar disso, pessoas queridas, jamais são esquecidas.
Bom restinho de semana.
Um abraço.
Regina

12:04 da manhã  
Blogger Caiê disse...

No coração há lugar cativo para um amor maior? Agora vou ser má: e se for "cativo" em italiano?! A coisa complica-se... eh eh eh! :) Beijinhos.

4:33 da tarde  
Anonymous Raquel disse...

és tu...encontrei-te...és tu, aqui...encontrei-te de uma forma maior...és tu...

2:21 da manhã  
Blogger Teresa Durães disse...

quando sais do ódio????

10:10 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial