segunda-feira, junho 26, 2006

O tempo não perdido...
Não resisti a completar o sentido dos anteriores.


Apesar dos inconvenientes
do tempo perdido para nada (?)
















Anjo Feiticeiro
Texto: António M. Ribeiro (UHF, À Flor da Pele)

O que farias tu de mim se eu me atirasse daqui
E entrasse por ti dentro lentamente como o vento
Sou a imagem que escasseia o pregador que fareja
E abre as portas da mentira rumando para o fim da avenida

O que farias tu de mim se eu me atirasse daqui
Deste lado da fronteira onde a s luzes encandeiam
À esquina do teu bairro loucuras feitas e silêncio
Entre o álcool e o cansaço descobri o teu talento

Não vou ficar por aqui
Escolho a estrada e a palavra
Escolho por mim
Passei por ti
Podes guardar a imagem.


(Foto: Rasgos- A. Brito)

13 Comentários:

Blogger Teresa Durães disse...

Como não sou ave de imagens e prefiro, realmente, a palavra, a conversa, entretenho-me a meter-me contigo.

(e detesto dançar lololol)

Bailes, engates, fast-conquistas e coisas tais nunca atrairam estas penas.

As caturras querem discursos, nada é rápido (mas também não vai de tango que isso parece um jogo subtil)

Nós queremos um voo, onde se aviste o céu, pousar depois num escarpado e ouvir um mar em baixo.

:)

Deixo-te o tango!

4:00 da tarde  
Blogger Teresa Durães disse...

Não sei se me expliquei bem... O Tango é um jogo de sedução. Não gosto de jogos! :P

8:56 da tarde  
Blogger as velas ardem ate ao fim disse...

Acreditas que fiquei muda ao ler o teu mail.Nao sei o que dizer dsc-Apenas que e muito bonito.
1 bjoca

10:35 da tarde  
Blogger Vampiria disse...

Só consegui ver despedida descrita nesse texto, nas entrelinhas... mas isso tvz seja a minha imaginação...beijos

9:41 da manhã  
Blogger MARTA disse...

Nunca se perde tempo - aprende-se com o que nos deixa! Por vezes, volta-se ao lugar de partida e reencontramo-nos.
Gostei da foto e do poema que escolheste.
Obrigada pela partilha, Ant.
Gostei muito
Beijos e abraços
Marta

11:13 da manhã  
Blogger Amor Maior disse...

O que faria eu? :) Seguramente dava-te um grande abraço e eternizava no silêncios as palavras que ficaram por dizer... Beijo meu

1:33 da tarde  
Blogger Teresa Durães disse...

(estou aborrecida, sem nada para fazer... não há post novo???? Bolas bolas bolas!)

4:45 da tarde  
Blogger Mendes Ferreira disse...

tempo perdido????????

tanto....
e porém ganho.!



beij________________________o.

5:30 da tarde  
Blogger amita I disse...

Entre o tempo perdido e o não perdido... a experiência sempre fica.
Obrigado pela partilha e pelas palavras no meu canto.
Um bjo e uma flor

7:37 da tarde  
Blogger as velas ardem ate ao fim disse...

uma imagem ou um toque por vezes vale mais que mil palavras.
1 bjo

10:13 da tarde  
Blogger lazuli disse...

"Nós queremos um voo, onde se aviste o céu, pousar depois num escarpado e ouvir um mar em baixo".

Esta frase da Teresa, merecia um post.

Tenho dito..

12:56 da manhã  
Blogger Ant disse...

E dizes muito bem amiga lazuli.

2:04 da manhã  
Blogger winterdarkness disse...

Tou indecisa entre a escolha de aguardar e a de seguir em frente. De qualquer modo tenho que seguir o meu caminho... Kisses

12:53 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial