terça-feira, maio 09, 2006

Em suspenso...

Vi os olhitos na dúvida de um adeus difícil de entender. Procurei dar o conforto e dizer que a distância não limita o amor ou que a ausência não quer dizer “zangado”.
É cedo, muito cedo para resolver e deixar claro que não há erros nos nascimentos nem nas mortes. Apenas o desencanto que passa por dentro dos olhares que simplesmente entendem o adeus, sempre tão demorado.
Para sempre é um de mais que se consome do desejo da eternidade que um dia apeteceu.
Fica em suspenso o que há para dizer a esses olhitos que, na sua dúvida, se remetem para a confiança de um sempre que se confirma em cada abraço de “até já” e nos sorrisos de uma esperança que nunca está adiada.

10 Comentários:

Blogger Jotabê disse...

Salvaguardando as devidas distâncias, como já sabes da imensa dificuldade que tenho em te comentar, em determinados post’s, fizeste-me lembrar a palavra nunca, na boca dum filho. “…tu nunca me contas uma história!”, “…nunca mais gosto de ti!”, “…nunca vou brincar quando quero!”. Claro que é difícil de entender que, as Histórias são estórias, um chupa por dia é mais que suficiente, e só vai brincar depois dos trabalhos de casa, e que estou farto do Capuchinho vermelho e outros, e da minha placa dentária, e que me chateia um adolescente passar à frete da fila no hiper, só porque os pais nunca lhe disseram que há regras.

Deixa que um dia eles entendem.

1 Abr

2:30 da tarde  
Anonymous Luís Neto disse...

Como te compreendo Ant...... mas deixa para trás essa palavra do adeus, ela é demasiado intensa, parece até que é algo de irrecuperavel e de definitivo.... sim, prefiro antes o "até já", torna a ausência , o afastamento e a falta muito mais efémeros... estão aí, no momento que vem... a seguir.....

até já Ant


Luís Neto

5:13 da tarde  
Blogger Luísa disse...

Há coisas que, simplesmente, não conseguimos explicar...

Um beijo.

5:24 da tarde  
Anonymous Caçadora_de_sonhos disse...

É verdade o que escreves...este adeus, mesmo que breve, é sempre complicado...mas mais tarde compreendido. A partir da compreensão o "Adeus" passa a ser um "Até já"

9:07 da tarde  
Blogger Teresa Durães disse...

(entendi bem ou foi o Ant que a despediu?)

10:29 da tarde  
Blogger Amor Maior disse...

Vais ver que um dia esses olhitos vão perceber que o teu Adeus não foi eterno... Beijo meu

12:22 da manhã  
Blogger andre rodrigues disse...

Até já... :)

2:11 da manhã  
Blogger gone disse...

Tenho vindo ler-te. Mas confesso que, às vezes, é difícil comentar com palavras leves, a profundeza das tuas...
Gostei muito, a sério :)
Um beijinho grande!

5:09 da tarde  
Anonymous Cláudia Pit disse...

-*:¦:*--*:¦:*--*:¦:*--*:¦:*--*:¦:*--*:¦:*-
.......O dia das mães está chegando e eu não poderia deixar
de passar aqui para te desejar um dia feliz!

Já sei... Você não é mãe!!!
Então, dê um beijo e um abraço bem gostoso em sua esposa, ou em sua mãe, ou em sua sogra, ou em sua tia, ou em sua avó... Tanto faz, mas lembre-se de dizer que foi eu que mandei,ok!!!

Que a paz de Deus esteja presente em sua vida!!!
Obrigada pelo carinho deixado no blog,

Beijos
Cláudia Pit
http://claudiapit.zip.net
http://blogentreamigos.zip.net
-*:¦:*--*:¦:*--*:¦:*--*:¦:*--*:¦:*--*:¦:*-

4:26 da manhã  
Blogger Su disse...

sem palavras
jocas maradas

8:56 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial