quarta-feira, abril 05, 2006

Viajar em ti...

Olhei para ti do umbral da porta. O sol tocava-te através da janela e fazia emanar de ti uma incandescência que me transportava para espaços etéreos, de liberdade.
Ia sair para o trabalho, e estava atrasado, mas senti o desejo de trepar por ti e ficar mais um pouco a gozar da tua presença, calmamente, sem pressas. Que se lixe a pressa, inimiga da perfeição e do contentamento.
O teu ronronar é um apelo e quis acariciar-te, a ti que és minha, sem limites.
Subi por ti, calmamente, e ficaste-me entre as pernas. Estremeceste ligeiramente ao meu contacto, apenas o suficiente para eu saber que tinha que te agarrar de imediato.
E ali fiquei, acariciando cada curva brilhante de ti, o sol a cegar-me a visão do horizonte que vinha lá de fora.
Já sabia que íamos cavalgar estradas conhecidas, mas apaixonadamente, numa ligeireza voraz que só tu me permites, desafiando o perigo do espaço que nos foge, alucinante.
É tempo de partir. Apesar de desejar contemplar-te, escutar-te a respiração, a ti que me fugias, tive que sair acelerado, porque o tempo já foge e ninguém perdoa demoras.

Coloquei o capacete na cabeça e acelerei.

Contigo possuo a liberdade de correr ao lado do vento.

http://img.2dehands.nl/f/normal/10184875.jpg
http://www.skulin.fo/VES/island/myndir/Harley%20Davindson.jpg

Hehehe

22 Comentários:

Blogger Sol disse...

Impossivel resistir...
Tuas formas despertam
Montar-te...
Faz-me vibrar
Liberto-me num espaço
E vou ao limite...

4ever freedom!!!

(adorei o texto...e a Harley)

;))Beijoquinha

6:59 da tarde  
Blogger Amor Maior disse...

É bom acreditar que estas "viagens" podem ser eternas... :) Beijo meu

P.S. Ficas realmente melhor a sorrir!

8:44 da tarde  
Blogger greentea disse...

um AMOR DE PERDIÇÂO ..........

Beijos

9:25 da tarde  
Blogger marco disse...

é o verdadeiro ant

10:39 da tarde  
Blogger Jotabê disse...

Malandro saudosista

11:45 da tarde  
Blogger Ant disse...

marco é verdade. apanhaste o jogo acho eu...
JB, pois sou. as saudades que eu tenho de uma boa montadela numa moto.
é uma prenda interessante.. faço anos em julho hehehe, estejam à vontade

12:31 da manhã  
Blogger Maheve disse...

Meu amigo. Vim te agradecer o teu carinho, mesmo na minha ausencia. É bom saber que, mesmo sem eu poder vir aqui comentar no teu espaço, vc não esqueceu de mim e continuou me visitando e me deixando lindas palavras. Quero que me desculpes pela ausencia, mal consigo postar pois a correria do trabalho não me deixa. Mas, saibas que fico feliz ao receber seus recadinhos viu?
Beijos no seu coração

3:31 da manhã  
Blogger Tere disse...

Hehehehe... és mesmo tolito... hehehe... eu estava ansiosa pelo fim porque tinha a certeza que não tinha nada a ver com a ideia inicial que deixa o texto... heheheh
Bjokas

9:43 da manhã  
Blogger Teresa Durães disse...

De Harley nunca viajei. Mas tenho saudades de andar de mota, também...

10:50 da manhã  
Blogger Luísa disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

11:01 da manhã  
Blogger Luísa disse...

E 'tá a andar de mota!!! : ))

Lindo, querido, adorei... Que bom ver-te neste "mood"..

BOM DIA!!

11:02 da manhã  
Blogger Legionaria disse...

:)))) gostei sim senhor!

11:57 da manhã  
Blogger Caiê disse...

A pressa, inimiga da perfeição, sem dúvida! ;) Só é pena eu não acreditar na perfeição...
Pst: ela ronrona? ;)

6:24 da tarde  
Blogger Menina_marota disse...

Ah... Espectacular... A Davindson... claro... o texto... ah o texto... estava giro... ah mas a Davindson.... fiquei apaixonada... ;)

6:50 da tarde  
Blogger Ant disse...

Amor Maior,as viagens podem ser eternas atá ao tombo... hehehe.
Caiê, oh se ronrona. Experimenta e verás.
Tere,a menina é muito perspicaz, pois é.hehehe
E vocês todos, não ia uma voltinha? Digam lá seus marotos.

10:18 da manhã  
Blogger Teresa Durães disse...

Conta comigo, Ant

1:30 da tarde  
Blogger Marco_S disse...

Seu maluco! Agora a dar uma de motard? Hehehe...
Gostei do texto... bonito!

1:37 da tarde  
Blogger Ant disse...

marco_s as coisas que não sabemos das pessoas não é? hehehe
ó teresa é só por a máquina a trabalhar. lol

2:38 da tarde  
Blogger formiga disse...

Então mota hein!!! Se tiveres a mota eu posso conduzir!!! Eheheh!, por acaso, boas são as saudades que sinto sempre que me lembro de curtir uma estrada com a minha PAN EUROPEAN... E o vento... O pior eram as acelaradelas que o Tozé dava quando se picava com um qualquer carrito;). Mas tenho saudades da ventania, e de abrir os braços. Lembro-me de abrir os braços. Às vezes até me apetecia deixar-me levar... O pior era o segundo a seguir... Gostei! Gostei muito da apaixinada liberdade. Mas porque queres sentir-te livre novamente? Compra uma mota, eu conduzo!! bj no coração ;)

3:08 da tarde  
Blogger winterdarkness disse...

Brutal o texto; lindo... O momento de partir é sempre muito doloroso... Kisses

2:39 da tarde  
Blogger Teresa Durães disse...

Que pergunta estranha ("Porque queres swentir-te livre outra vez?")... Não é o desejo de todo o ser?..

Pois eu não conduzo acima dos 50cc lol e quando ia à pendura a 150km/h em auto-estrada achava tão monótono que... adormecia....

Ah! Nada como o vento, a velocidade e a LIBERDADE!!!!!!!

Nós os pássaros somos assim!!!!

5:38 da tarde  
Blogger formiga disse...

a minha começa onde acaba a tua....e se assim não for diz-me onde vives!!!! ;)

7:15 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial