segunda-feira, novembro 21, 2005

Risco

Só para ti que partes
em ondas brancas de sal

para destino incerto
onde nem sabes chegar
ficam as memórias
de um areal incrédulo
de que chegues a sair sequer
quanto mais voltar

3 Comentários:

Blogger Tere disse...

Risco... o risco de que alguém parta... de ke de repente kem axas k chegou afinal não tá ali... e vês k tás só... de repente vês k partiu... mas para onde??? Penso que este teu poema fala-me ao coração... mas não o diria a niguém em especial, clamá-lo-ia ao amor, ao amor sim, esse fdp k só nos faz sofrer...
BJokas

3:02 da tarde  
Blogger Ant disse...

Faz sofrer mas é alimento indispensável minha amiga. Sofres porque amas e és amada, porque amas e não és amada.
Mas lá amar isso é que amas. Parece é que a tua atenção não é merecida (?). Se assim for é altura de partir para que tenhas memórias que hoje amargas se tornem recordações doces.

3:29 da tarde  
Blogger Tere disse...

Kem eu amo também me ama, mas não aguentei a imaturidade, a irresponsabilidade, a falta de objectivos, e desisti de kem me ama, sofro porque amo kem não devia amar e porque sei k me ama... mas acabou...da mesma forma k começou... Bjokas

9:58 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial